Loading...
EFashionBrasil > Geral > Colégio reserva tempo para saúde emocional dos alunos

Colégio reserva tempo para saúde emocional dos alunos

“Pude notar a importância da meditação e do relaxamento para melhorar as relações comigo mesma e com o meio ao meu redor”, afirma Gabriela Gottardo, aluna da 2ª série do Ensino Médio do Colégio Marista Cascavel. Ela descreve os resultados do Projeto Interioridade, que desde o ano passado trabalha práticas de autoconhecimento e autocuidado com estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio.

Com foco no desenvolvimento de habilidades socioemocionais, o projeto estimula o pensamento criativo, a consciência corporal e o equilíbrio emocional do aluno. O assunto vem ganhando espaço com a introdução das competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e com a pandemia, ganhou ainda mais importância na rotina dos estudantes. Gabriela afirma que considera significativa a prática das aulas para sair da rotina dos livros e da sala de aula. “Além de que, as experiências vivenciadas desde o primeiro momento contribuíram no processo de entendimento do meu interior e dos meus sentimentos, já que antes, eu não percebia/notava tanto em como a relação que eu tenho com o meu interior interferem na forma com que eu interajo com o exterior”.

A professora responsável pela condução das atividades de Interioridade, Rosemere Beck Ziliani, explica que utiliza práticas de atenção plena (mindfullness), meditação e atividades de reflexão e autoconhecimento com os alunos. “O nível de estresse, ansiedade, nervosismo e falta de concentração estão cada vez maiores, por isso implementamos o Projeto Interioridade e já temos resultados muito positivos”. Os alunos participam do projeto uma vez por semana e reservam esse tempo para fugir da rotina e olhar para dentro.

“Confesso que, no início, subestimei a ação do projeto, pensei que não causaria modificações  em minha vida fora do ambiente escolar, mas, felizmente, houve um impacto positivo sob minha vida. Desde o início, percebi que esse momento tornou-se uma possibilidade de fuga da realidade caótica que nos encontramos”, comenta a aluna Letícia Zoldan Sucolloti, do 2ª série do Ensino Médio. Já Gustavo Kanigoski afirma que percebeu diferenças. “Desde que começamos com as atividades me sinto mais leve e calmo mentalmente, principalmente em horas de estresse e ansiedade”.

Interioridade na prática

Em todas as aulas propostas, a metodologia é experimentar (sentir), descobrir (aprender) e expressar (retratar). São abordados cinco conteúdos: o pensamento criativo, a expressão simbólica, a consciência corporal, a harmonização emocional e o crescimento espiritual. As aulas acontecem em uma sala ampla (antes da pandemia), com espaço para os alunos participarem das diferentes posturas corporais (deitada, sentada ou em pé); iniciamos com o “ritual” de tirar os calçados, com uma música relaxante, buscamos relaxar o corpo e a mente (quietude e serenidade).

As práticas meditativas utilizadas nas aulas melhoram a atenção, concentração e foco. Assim como a respiração, é um caminho para a atenção plena e o autocontrole. “As crianças e os jovens que não se conectam com suas experiências interiores encontram mais dificuldades em tomar decisões que realmente beneficiam a si como aos outros, tornando a vida estressante e conflitante” afirma a professora. “Com o Projeto Interioridade eles perceberam os benefícios e as vantagens de ter uma maior concentração, de saber controlar as emoções, de refletir e de ter mais empatia”.

Respiração quadrada

Um exercício simples e que pode ser feito por qualquer pessoa é a respiração quadrada. Ela ajuda a diminuir a ansiedade, aumenta a oxigenação do sangue e ajuda na concentração. Confira como funciona:

A cada inspiração e expiração, existe uma pausa de quatro tempos. Inspire pelo nariz contando lentamente até quatro, depois segure o ar nos pulmões por mais quatro. Expire lentamente pelo nariz por quatro segundos e mantenha-se assim por mais quatro tempos. A ideia é fazer um “quadrado respiratório”, por isso a técnica ganha esse nome.

 

Editorias

Redes Sociais

×